icone sacola
0
Seu carrinho está vazio :(

Dicas

Cólica no Bebê: Causas, Cuidados e O quê fazer

Publicado em 05.05.2022 |
22 visualizações

A cólica no bebê é um problema muito comum e que gera até mesmo um certo desespero nos papais e mamães. Em muitos casos, a cólica acaba provocando dores intensas na criança, que pode chorar de forma contínua e, aparentemente, sem motivo.

No entanto, é importante entender que a cólica, em um primeiro momento, não é uma questão grave e que existem algumas estratégias que os pais podem usar para amenizar seus efeitos e o desconforto causado por ela.

Assim, a partir de agora, você irá conhecer as principais causas da cólica infantil e irá aprender o que fazer para diminuir essas crises e evitar esse desconforto para seu bebê. Boa leitura!

Cólica no Bebê: O quê é? Quais os motivos?

causas da colica

A cólica infantil é uma condição bastante desconfortável e que causa dores abdominais e choro constante na criança.

Elas podem acontecer por uma série de motivos e já podem ter início das primeiras semanas de vida do bebê. Além disso, não há uma regra para a sua ocorrência, sendo que elas podem aparecer a qualquer hora do dia ou da noite.

Entre as principais causas da cólica infantil estão a ingestão de ar durante a alimentação (causada por uma pega incorreta da mama ou da mamadeira), a intolerância à lactose ou alergia à proteína do leite de vaca.

mae comendo com bebe

No entanto, estudos mostram que existem outros fatores que podem desencadear a cólica em bebês, como a alimentação da mãe (pois os alimentos passam para o bebê por meio do leite) e até mesmo uma situação de agitação da criança.

A cólica em si não é um sinal de alerta em um primeiro momento, pois é normal que a criança sinta cólicas de vez em quando. No entanto, se elas são frequentes, então é preciso acender um sinal de alerta, pois há algo de errado e isso deve ser corrigido o mais rápido possível.

Como a cólica pode atrapalhar a rotina da criança?

A cólica pode atrapalhar a rotina da criança de uma série de formas distintas. Como as dores causam um incômodo muito grande ao bebê, ele pode ficar agitado e ter o seu sono interrompido. Dessa forma, a criança tem a sua rotina de sono alterada e isso pode ser muito prejudicial.

Além disso, crianças que sentem cólicas frequentes podem precisar de tratamentos médicos, que devem ser orientados por um pediatra, o que também acaba interferindo no dia a dia do pequeno.

Também é importante destacar que a ocorrência de cólica pode significar que existem alimentos presentes nas refeições da criança que causam esse desconforto. Com isso, talvez seja necessário mudar toda a rotina de alimentação do pequeno, o que pode ser um grande desafio.

Causas da cólica infantil?

Como falamos anteriormente, a cólica dos bebês pode estar relacionada a uma série de fatores, sendo que os principais serão destacados a seguir:

  • Ingestão de ar durante a alimentação;
  • Intolerância à lactose;
  • Alergia à proteína do leite de vaca;
  • Exposição a ambientes ruidosos ou agitados;
  • Ingestão de alimentos que provocam gases pela mãe.

O que é normal e o que é anormal quando se sente cólica?

Antes de completar três meses de idade, o sistema digestivo do bebê ainda é bastante sensível e imaturo. Por conta disso, é comum que a criança tenha cólicas nessa fase, que diminuem à medida em que a criança cresce.

Em regra, aos seis meses, o sistema digestivo da criança já está melhor preparado e, com isso, o pequeno pode até mesmo começar a ingerir alimentos sólidos, além do leite da mãe. Assim, é comum que as cólicas diminuam a partir dessa idade.

Vale lembrar que cada criança tem as suas características próprias quando o assunto são as cólicas. Ou seja, existem bebês que sofrem muito com elas e outros que quase não as apresentam.

colica infantil introducao

Assim, é preciso que os pais fiquem atentos aos sinais que a criança demonstra e, também, na frequência com que essas crises de cólica infantil acontecem.

Se o bebê sofre com cólicas de forma esporádica, isso pode ser considerado normal pela maioria dos pediatras e especialistas. No entanto, se essas cólicas são frequentes e a criança chora insistentemente e, aparentemente, sem motivo, então está na hora de procurar ajuda médica.

Cólica no Bebê: o quê fazer? 

massagem colica bebe

A maioria dos casos de cólica infantil podem ser tratados em casa, com ações simples que os próprios pais podem tomar para fazer com que o bebê expulse os gases que o incomodam e deixe de sentir dores.

Entre essas técnicas para reduzir cólicas, podemos destacar:

Massagem na barriguinha do bebê: fazendo movimentos leves e circulares com a ajuda de algum óleo ou creme hidratante.

Utilizar uma bolsa térmica: para aquecer a barriguinha do bebê (cuidado para não usar a bolsa muito quente, pois pode provocar queimaduras).

Movimentos de flexão: com ele deitado de barriga para cima, empurrando as perninhas em direção ao abdômen ou fazendo movimentos como se ele estivesse pedalando.

Arrotar após mamar: remover o ar que o bebê acaba sugando durante o ato de sucção é fundamental para reduzir as chances de uma possível cólica.

Acalmar a criança: colocando-a em contato com a pele da mamãe ou do papai.

Se todas essas técnicas já foram utilizadas, mas, mesmo assim, a criança permanece chorando ou não se acalma de forma alguma, então é preciso partir para o pediatra, para que esse profissional possa fazer uma avaliação da criança e chegar a um diagnóstico.

bebe medico

Existem outras situações que podem exigir que se procure ajuda médica de imediato. Um exemplo é quando o bebê chora muito e os seus lábios ficam com um aspecto azulado. Outra situação é quando o bebê começa a perder peso ou tem vômitos constantes.

Outras situações envolvem o funcionamento do sistema digestivo da criança. Ou seja, se o bebê tem o seu ritmo de evacuações alterado, apresenta diarreia ou sangue nas fezes, então é preciso correr para o médico.

Como as roupas infantis ajudam a amenizar essa situação?

Além da alimentação, ainda podem existir outros fatores que acabam contribuindo ou agravando os casos de cólica infantil. Um exemplo são as roupinhas que o bebê veste no dia a dia.

Isso porque roupas de má qualidade podem apertar o corpinho da criança e atrapalhar seus movimentos. Dessa forma, o uso dessas roupas pode acabar atenuando o incômodo que a criança sente em função da cólica, tornando a situação ainda mais crítica.

bebe dormindo confortavel

Assim, é importante que os pais invistam em roupas de qualidade, feita com tecidos adequados para a pele sensível do bebê e que não atrapalhe seus movimentos. Com a criança o mais confortável possível, os pais podem ter mais sucesso na hora de acalmá-la durante uma crise de cólica.

E você, gostou dessas dicas de como lidar com a cólica infantil? Então, aproveite para navegar um pouco mais em nosso blog e conferir mais dicas como essa.

Cookies
X

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando, você aceita nossa Política de Privacidade.