icone sacola
0
Seu carrinho está vazio :(

Dicas

Moleira do Bebê: O que é a Fontanela? Dicas e Cuidados

Publicado em 04.05.2022 |
9 visualizações

A moleira do bebê é o nome popular de uma das regiões mais sensíveis e delicadas da cabeça dos pequenos, especialmente nos primeiros meses de vida. Trata-se de uma região mais molinha, pois, mesmo após o nascimento, ainda está em formação e, por isso, requer muitos cuidados.

Pensando nessa preocupação que muitos papais e mamães têm com relação à região da moleira, elaboramos este conteúdo especial com tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Além disso, traremos dicas e cuidados que devem ser tomados com essa região tão sensível do bebê.

Por isso, continue neste artigo e não deixe de conferir o conteúdo até o final.

O que é a Moleira Infantil e por que ocorre?

O nome “moleira” é o nome popular de uma área da cabeça da criança chamada cientificamente de fontanela. Ao nascer, a criança tem duas fontanelas: a anterior (que fica na parte da frente da cabeça) e a posterior (que fica atrás da cabeça).

moleira anterior e posterior

As moleiras são caracterizadas por serem partes mais molinhas da cabeça do bebê, pois o seu crânio ainda não está plenamente formado ao nascer. Por conta disso, são extremamente sensíveis e requerem uma série de cuidados por parte dos pais ou de quem segura a criança.

A principal razão da existência das moleiras é facilitar a passagem do bebê pelo canal vaginal durante um parto normal. No entanto, elas também são importantes para o crescimento e o desenvolvimento do cérebro da criança durante os seus primeiros meses de vida.

Apesar de existirem duas moleiras diferentes, a anterior é a que costuma ser mais conhecida, pois é a que leva mais tempo para se fechar. Já a posterior normalmente se fecha nos três primeiros meses de vida da criança e, por isso, é mais desconhecida.

Todavia, ambas requerem cuidados e, por isso, os pais devem ter uma atenção especial para não pressionar essa região, seja durante o banho ou mesmo usando acessórios, como lacinhos ou fitas de cabelo.

Quais cuidados devo ter com a Moleira do Bebê?

cuidados moleira bebe

Um dos cuidados mais importantes que o papai e a mamãe devem tomar com a moleira do bebê é evitar a pressão sobre essa área, pois ela é bastante sensível. 

Por conta disso, a dica aqui é evitar esfregar essa região com muita força ou mesmo apertá-la durante o banho, pois o bebê pode sentir dores e reagir a isso por meio do choro.

No caso das meninas, também é preciso ter um cuidado especial com acessórios como faixas ou lacinhos de cabelo, pois podem pressionar a área da moleira e causar um certo desconforto.

Por fim, também é indicado procurar um pediatra periodicamente para verificar se o fechamento da moleira está seguindo o curso normal e para medir o perímetro da cabeça da criança.

Como saber se a moleira do bebê está normal?

moleira do bebe medico

Ao observar ou tocar na moleira do bebê, é comum perceber uma certa pulsação nessa área, o que não representa nenhum problema com a criança. No entanto, existem algumas situações que podem exigir cuidados específicos, como os casos de moleira alta ou funda, que serão explicadas nos tópicos a seguir.

Como identificar moleira alta?

A moleira alta pode acontecer quando o bebê está chorando, pois se trata de uma região maleável e é comum que fique um pouquinho inchada nessa situação.

No entanto, caso o bebê não esteja chorando e a moleira pareça um pouco alta (abaulada) durante os momentos em que ele está sentado ou em outra posição vertical, então é preciso acender um sinal de alerta.

Além disso, se essa moleira alta vem acompanhada de sintomas como sonolência, febre ou vômitos, é preciso correr para o pediatra ou buscar auxílio médico urgente, pois pode ser um sinal de alguma infecção ou outro problema de saúde.

Como identificar moleira funda?

A moleira funda pode ser identificada ao observar que a fontanela parece mais baixa do que o normal. Nesses casos, isso costuma sinalizar que o bebê está desidratado e, por isso, é indicado procurar um médico para obter orientações sobre a reidratação da criança.

Isso acontece, pois a moleira é formada por uma membrana, que é composta em grande parte por líquidos. Assim, quando o bebê está desidratado, o líquido dessa região diminui e isso pode causar a moleira funda.

Quando fecha a moleira do bebê?

A moleira do bebê pode levar entre 12 e 18 meses para se fechar completamente, mas isso varia de uma criança para a outra. A moleira posterior é a que se fecha mais rápido, pois costuma estar completamente fechada com cerca de dois ou três meses de vida.

quando fecha moleira do bebe

Apesar dessa variação do intervalo de fechamento das moleiras, é certo que a criança com dois anos de idade já terá o seu crânio plenamente fechado e a sua cabecinha já será dura como a de um adulto.

Os casos em que a moleira se solidifica antes do tempo esperado devem ser acompanhados por um pediatra, pois essa condição, apesar de rara, pode interferir no desenvolvimento do cérebro do bebê, causando a chamada “doença da moleira fechada”.

Casos como esses requerem intervenção cirúrgica, que deve ser feita o quanto antes para não atrapalhar o desenvolvimento cognitivo da criança e permitir que seu cérebro possa crescer normalmente.

Cuidado com as roupas na hora de vestir o bebê

Na hora de escolher as roupas do bebê, os pais devem ter uma série de cuidados, principalmente para não machucar a moleira do bebê. Além disso, como o corpo dos pequenos é bem molinho e não há firmeza na cabeça, a dica aqui é buscar por algumas peças de roupas que facilitem esse processo.

Nesse sentido, é preciso ter uma atenção especial principalmente quanto à gola dos bodies que a criança irá vestir durante esses primeiros meses de vida, pois o mais indicado é buscar por peças que permitam uma boa abertura da gola, o que facilita a passagem da cabeça do bebê.

gola expansivel vestir bebe moleira

Também é altamente recomendado dar preferência para roupinhas de qualidade, que sejam fabricadas em tecido 100% algodão e que tragam conforto para a criança. O ideal é buscar por peças que estiquem com facilidade ou que tenham botões de pressão nas laterais para aumentar a amplitude de abertura da gola.

Há, ainda, a gola do tipo americana, que é um modelo que permite uma boa abertura para passar a cabeça do bebê e que, em seguida, volta para o formato original depois que a criança já está vestida.

Ao optar por esse tipo de roupinha, os pais garantem mais conforto e mais segurança para seu bebê, que pode brincar e se desenvolver plenamente e com tranquilidade.

E você, gostou dessas dicas de como cuidar da moleira do bebê? Então, aproveite e navegue um pouco mais em nosso site para receber outras orientações como essas.
 

Cookies
X

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando, você aceita nossa Política de Privacidade.